AWS: conquiste clientes com recursos específicos para o varejo


Posted in dezembro 19, 2019 by admin
image-1

O setor varejista continua passando por uma transformação com a era digital. As opções de compra via loja on-line, loja física ou dispositivo móvel cresceram e os clientes, agora bem informados, estão mais exigentes e querem acesso a uma variedade de produtos e uma experiência atendimento única.

Com isso, cresceu a procura por serviços cloud, como os da AWS (Amazon Web Services) que, além de reduzir custos com manutenção de hardware e servidor, oferecem também plataforma inteligente, ágil e responsiva para melhorar ou até mesmo aumentar o volume de vendas.

Algumas possibilidades da AWS para o setor varejista.

Recursos adicionais de TI em apenas um clique. 

O tempo necessário para disponibilizar recursos adicionais aos desenvolvedores é reduzido de semanas para minutos e a um custo significantemente mais baixo.

Crie uma rota de venda

Tenha acesso ao histórico dos clientes. Use as soluções de armazenamento de dados para melhorar a experiência do usuário e criar fluxos de compra integrados, independentemente do canal de venda.

Inove! tire a ideia do papel

Tem uma ideia promissora?  O ambiente em nuvem permite maior agilidade e escalabilidade na execução de testes. Responda rapidamente a novos insights, crie sites, aplicativos móveis e campanhas digitais de maneira rápida e econômica, avaliar seu impacto e corrigir o problema em tempo real.

Seja híbrido

A arquitetura híbrida da AWS permite integrar recursos locais com nuvem. Sistemas e aplicativos podem ser migrados de forma planejada enquanto novos projetos podem ser hospedados na nuvem, tudo isso com um alto nível de segurança.

Converta dados em vendas

Use os pipelines analíticos escalonáveis da AWS para analisar rapidamente grandes volumes de dados de clientes ou transações e transforme-os em insights acionáveis.

 

Soluções assim impulsionam grandes negócios, melhorando a gestão dos processos para aumentar a produtividade da empresa como um todo. Quer saber mais sobre como os recursos AWS podem ajudar sua empresa com soluções inovadoras? Entre em contato com nossos especialistas.

 


Share!
[ssba]

As 10 tendências estratégicas de tecnologia para 2020


Posted in dezembro 17, 2019 by admin
image-1

As festas de final de ano já passaram e os olhos do mercado já se voltam para as tendências que ditarão o ambiente tecnológico de 2020. Por isso, o Gartner, empresa líder mundial em pesquisas e consultoria, divulgou o seu relatório com as 10 principais tendências estratégicas de tecnologia para este ano.

A consultoria utilizou como critério para sua lista, tendências que têm um impacto profundo nas pessoas, chamadas de “people-centric” e nos espaços que elas habitam, chamadas de “smart spaces” e que têm o potencial de criar oportunidades e gerar disrupções significativas em um prazo médio de 5 anos.

1. Hiperautomação

A automação usa a tecnologia para automatizar tarefas que antes eram feitas por humanos, já a hiperautomação lida com a aplicação de tecnologias avançadas, incluindo inteligência artificial (IA) e aprendizado de máquina (ML), para combinar e automatizar cada vez mais os processos.

Como nenhuma ferramenta isolada pode substituir humanos, a hiperautomação envolve uma combinação de ferramentas, incluindo automação de processo robótico (RPA), software de gerenciamento inteligente de negócios (iBPMS) e IA, com o objetivo de tomar decisões cada vez mais orientadas pela inteligência artificial.

2. Multiexperiência

No futuro, essa tendência se tornará o que é chamado de experiência ambiental, mas atualmente a multiexperiência se concentra em experiências imersivas que usam realidade aumentada (AR), virtual (VR), realidade mista, interfaces multicanais e tecnologias multissensoriais. A combinação dessas tecnologias pode ser usada para uma simples demonstração de realidade aumentada, ou para uma experiência totalmente imersiva de realidade virtual.

3. Democratização da Tecnologia

Democratização da tecnologia significa proporcionar às pessoas acesso fácil a conhecimentos técnicos ou de negócios sem a necessidade de treinamentos extensivo e caros. A expectativa é que essa democratização se concentre em quatro áreas principais: desenvolvimento de aplicativos, dados e análises, design e conhecimento.

A democratização permitiria que os desenvolvedores gerassem modelos de dados sem ter as habilidades de um cientista de dados. Em vez disso, eles confiariam no desenvolvimento orientado pela IA para gerar código e automatizar os testes.

4. Aprimoramento Humano

Aprimoramento humano é o uso da tecnologia para aprimorar as experiências cognitivas e físicas de uma pessoa.

Através de implantes ou dispositivos vestíveis é possível o aprimoramento físico, uma vez que eles monitoram e até ajudam a melhorar o desempenho dos usuários em determinadas atividades.

O aprimoramento cognitivo melhora a capacidade do ser humano de pensar e tomar melhores decisões, por exemplo, explorando informações e aplicativos para melhorar o aprendizado ou obter novas experiências. O aumento cognitivo também inclui algumas tecnologias na categoria de melhoramento cerebral, pois são implantes físicos que lidam com o raciocínio cognitivo.

O Gartner, porém, alerta que essa tendência vai de encontro a uma série de implicações culturais e éticas. Por exemplo, o uso de tecnologias CRISPR para melhoramento de genes tem significativas implicações éticas.

5. Transparência e Rastreabilidade

A evolução da tecnologia tem criado uma crise de confiança à medida que os consumidores se tornam mais conscientes de como seus dados estão sendo coletados e usados, as organizações também têm que reconhecer sua crescente responsabilidade de armazenar e coletar dados.

Essa tendência requer um foco em seis elementos-chave de confiança: ética, integridade, abertura, responsabilidade, competência e consistência.

Legislações, como o Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR) da União Europeia, e a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), no Brasil, estão sendo promulgadas em todo o mundo, impulsionando a evolução e estabelecendo as regras básicas para as organizações.

6. Edge Computing

Entre as tendências também aparece a Computação de Borda, uma tecnologia que permite que dispositivos façam processamentos descentralizados e análises avançadas, e que possibilitou, por exemplo, o desenvolvimento de tecnologias de computação móvel e de Internet das Coisas e que será a base para a criação de smart spaces.

7. Nuvens Distribuídas

Nuvens distribuídas referem-se à distribuição de serviços de nuvem pública para locais fora dos datacenters físicos do provedor de nuvem, mas que ainda são controlados pelo provedor. Na nuvem distribuída, o provedor de nuvem é responsável por todos os aspectos da arquitetura, entrega, operações, governança e atualizações de serviços em nuvem. A evolução da nuvem pública centralizada para a nuvem pública distribuída inaugura uma nova era da computação em nuvem.

A nuvem distribuída permite que os data centers sejam localizados em qualquer lugar. Isso resolve problemas técnicos, como latência, e também desafios regulatórios, como soberania de dados. Ele também oferece os benefícios de um serviço de nuvem pública juntamente com os benefícios de uma nuvem local privada.

8. Coisas autônomas

São dispositivos que usam inteligência artificial para desempenhar funções que, antes, precisavam ser realizadas por seres humanos. Os mais conhecidos atualmente são robôs, drones e carros, mas a tendência é que essa variedade de aparelhos aumente.

Essa tecnologia opera em um espectro de inteligência que varia de semiautônomo a totalmente autônomo e em uma variedade de ambientes. No entanto, coisas autônomas não podem substituir o cérebro humano e operam com maior mais eficiência quando tem um objetivo precisamente bem definido.

9.Blockchain prático

A blockchain, que já está aparecendo em projetos experimentais e de pequeno alcance, será totalmente escalável, segundo o Gartner, até 2023. No futuro, a verdadeira blockchain ou “blockchain completa” terá o potencial de transformar indústrias e, eventualmente, a economia, à medida que tecnologias complementares como AI e IoT começarem a se integrar.

Isso expande o acesso à blockchain para máquinas, que poderão negociar uma variedade de ativos – de dinheiro a imóveis. Por exemplo, um carro poderia negociar os preços de seguro diretamente com a companhia de seguros com base nos dados coletados por seus sensores.

10. Segurança da Inteligência Artificial

As tendências de hiperautomação e coisas autônomas oferecem um alto poder de transformação para o mundo dos negócios, porém, criam vulnerabilidades de segurança e novos pontos de ataque em potencial. Por isso, os profissionais devem se concentrar em aprimorar a segurança e preparados para prevenir ataques.

A segurança da IA tem três perspectivas principais:

  1. Proteger os sistemas baseados em AI: Proteger os dados de treinamento da AI, pipelines de treinamento e modelos de machine learning
  2. Utilizar AI para aprimorar a segurança: Utilizar machine learning para identificar padrões, descobrir ataques e automatizar etapas do processo de segurança.
  3. Antecipar o uso mal-intencionado da AI por invasores: Identificar os ataques e se defender deles.

Em resumo as tendências são de muita tecnologia e disrupção.

Como pudemos ver no relatório do Gartner, o ano que vem promete tecnologia avançada em inúmeros aspectos da vida e dos negócios, indo de multiexperiências a segurança de dados e de AI, de melhoramento humano a evolução das coisas autônomas e que têm alto potencial de disrupção e transformação de muitos processos e modelos de negócios.

Que o futuro é cada vez mais digital, integrado e focado em segurança e experiencias não podemos negar, mas também traz a discussão de quão aplicável essas tendências são para o seu modelo de negócio, então, fala pra gente, sua empresa já está se preparando para seguir alguma dessas tendências?

Um país ávido por reforma tributária.


Posted in dezembro 4, 2019 by admin
image-1

O especialista tributário da FH, Johney Laudelino da Silva, fala com exclusividade para o Portal Estadão, sobre um tema que ganhou grande importância nos últimos dias no congresso brasileiro, a reforma tributária. No artigo, Johney faz um panorama geral de como as políticas governamentais, em relação aos tributos, desestimulam a produção no país. Confira o texto na íntegra!

Você já parou para pensar que aqui no Brasil todas as pessoas – físicas e  jurídicas – moram em três lugares? Não existe “morar no Brasil” para fins tributários. Então, deveria ser proibido falar em reforma tributária, sem antes levar em consideração dados estatísticos que trazem à tona a demanda da sociedade, dos empresários e dos investidores que pensam em se instalar em algum estado brasileiro.

Uma prova cabal dessa teia tributária é que, segundo estudos divulgados pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), desde a Constituição Federal de 1988 foram editadas e publicadas no Brasil mais de 300 mil normas tributárias em âmbito federal, estadual e municipal.

Nesse período, entre tantas contribuições, taxas e impostos criados, podemos citar como exemplo a CIDE, a CPMF, a Cofins, a CSLL, além das tributações sobre as importações (COFINS Importação, PIS Importação e Imposto de Importação), entre outras. Porém, mesmo com todas essas contribuições e impostos, um fato é que o Brasil é um dos países que menos transforma tributos em benefícios para o contribuinte.

O país tem educação gratuita, mas a qualidade deixa a desejar. O sistema de saúde não promove a prevenção necessária e contabiliza mortos nas filas de espera. A maior parte da tributação incide sobre consumo e salário (dois terços). Como comparação, nos países desenvolvidos a relação é de apenas um terço. Para piorar, a tributação sobre o consumo incide da mesma forma para ricos e para os menos favorecidos. Não se leva em conta a proporcionalidade da renda.

As políticas governamentais desestimulam a produção e fomentam a desigualdade, pois a carga tributária é do tamanho das despesas da máquina pública, já que foram definidas assim, como altíssimas. E nessa esteira tributária, as empresas sofrem muito para se manter no jogo, uma vez que podem chegar a cumprir o número absurdo de aproximadamente 4 mil normas tributárias, caso façam negócios em todos os estados brasileiros e o Distrito Federal.

Por conta disso, os gastos dos empresários são elevados para manter equipamentos de ponta, colaboradores capacitados e softwares tributários flexíveis a todo o cenário brasileiro.

Contudo, mesmo diante de números alarmantes e desanimadores, o Brasil tem espaço para crescer e se desenvolver, desde que os geradores de emprego e renda estejam atentos à movimentação política-econômica, tendo a percepção das reais necessidades de mercado e oferecendo serviços e softwares robustos para enfrentar as dificuldades tributárias de um país ávido por reforma tributária.

Somente o tempo dirá se essa reforma acontecerá ou não e como ela será. Mas para as empresas modernas, consolidadas no mercado brasileiro de softwares e com especialistas em diversas áreas, em especial em planejamento tributário, há uma grande expectativa de crescimento e desenvolvimento por conta das oportunidades oriundas das muitas lacunas e necessidades deixadas pela legislação tributária do Brasil.

*Johney Laudelino da Silva é especialista em gestão tributária da FH.

 

Lojas Lebes escolhe a FH para implementação SAP S/4HANA!


Posted in novembro 22, 2019 by admin
image-1

Projeto iniciado em setembro deve ser vitrine da consultoria FH no segmento de varejo. 

A Lojas Lebes, uma rede de varejo presente no Rio Grande do Sul e Santa Catarina, começou a implantação do sistema de gestão SAP S/4 Hana com consultoria da FH. Seis consultorias SAP participaram da disputa do contrato. A primeira onda de implementação já foi iniciada pela FH em setembro de 2019.

A versão adquirida pela empresa é o Retail for Merchandise Management, que inclui funcionalidades específicas para o varejo, como a compra em grades. O sistema de grades serve para que o lojista possa comprar a mesma peça com variação de quantidade entre os tamanhos disponíveis, o que tem implicações em toda gestão de estoque e costuma ser um problema em projetos de ERP no segmento.

“A tecnologia SAP, reconhecida mundialmente, coloca a Lebes em outro patamar, elevando o seu nome e a sua marca, aprimorando os processos e dando transparência total para a empresa”, revela Otelmo Drebes, presidente da companhia da Lojas Lebes.

Fundada em 1956, na cidade de São Jerônimo, um pequeno município distante 70 km de Porto Alegre, a Lojas Lebes tem 160 lojas físicas em mais de 100 municípios do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, mais de 3 mil funcionários e um faturamento na casa do R$ 1 bilhão.

O novo cliente deve ser uma vitrine para a FH no segmento de varejo, por usar a última versão da tecnologia da SAP.

“Nossos clientes deste setor usam a plataforma SAP ECC, que terá a manutenção e atualização descontinuada em 2025. Por isso, este projeto é estratégico para nós, pois alavancará a migração para a solução”, afirma Roberto Reimann, Director of Business Unit Consulting Service, o projeto promete alavancar outras migrações.  (mais…)

Martins monta marketplace com tecnologia SAP


Posted in novembro 13, 2019 by admin
image-1

Projeto foi entregue pela FH e visa ser o maior do gênero no país.

FH é destaque no portal Baguete com a notícia de que a Martins, empresa mineira que está entre as maiores do segmento atacadista-distribuidor do país, criou um marketplace B2B baseado no software SAP Commerce Cloud, da SAP, em um projeto feito com consultoria da FH.

A plataforma Martins.com.br vinha operando em fase de testes desde o ano passado, quando faturou R$ 1 bilhão, com uma oferta de 25 mil itens à venda, desde um parafuso que custa centavos, até uma TV de 80 polegadas, por exemplo.

A meta agora é atrair mais de um milhão de empresas no Brasil, triplicando a base de usuários, o que, na avaliação da Martins, tornará o marketplace o maior do mercado no país em “número de clientes”.

O investimento neste novo negócio, que inclui também cartão próprio, banco, maquininha, seguro e conta digital é da ordem de R$ 15 milhões.

O negócio tradicional da Martins é é abastecer pequenos e médios clientes do varejo alimentar, farmácias e perfumarias, lojas de agro e veterinária, material de construção, telefonia, eletro e informática.

Agora, com o marketplace, quer ampliar a oferta de produtos. A plataforma oferece também itens de outros competidores, por exemplo.

“O Martins já é um marketplace desde que nasceu, quando o conceito sequer existia. O que estamos fazendo é digitalizar o modelo para expandir as possibilidades de atendimento aos clientes, que são o centro do nosso negócio por seis décadas”, afirma Flávio Martins, CEO da Martins.

As empresas do segmento precisam de novas ideias para gerar crescimento.

De acordo com o último levantamento da Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores, o setor faturou R$ 261,8 bilhões em 2018, uma alta de 0,8% frente ao ano anterior, ou, tendo em conta a inflação do período, uma queda de 2,95%.

Fundada em 1999, a FH é uma das maiores consultorias SAP do país, com 250 clientes ativos, 700 colaboradores e seis sedes – Curitiba, São Paulo, Porto Alegre, Joinville, Rio de Janeiro e Brasília.

Recentemente, a companhia foi adquirida pela Itelligence, uma consultoria SAP alemã que é parte do grupo japonês NTT Data.

Marluvas adota SAP CX com a FH


Posted in novembro 8, 2019 by admin
image-1

A FH é destaque no portal Baguete com a notícia de que a Marluvas, companhia líder de mercado do segmento de equipamentos e calçados profissionais, acaba de fechar com a FH um contrato de implementação da plataforma CX (Cloud for Sales, Marketing Cloud e Cloud for Services), da SAP.

Edvar Clemente da Silva, CIO da Marluvas, diz que a busca pela solução foi impulsionada pela necessidade de oferecer um atendimento individualizado e ágil.

“Para isso, é preciso ter um fluxo de trabalho adaptado à realidade dos clientes, se comunicar de diversas formas, por meio de diferentes canais e de modo independente. O CX permitirá essa experiência digital diferenciada e humanizada”, relata.

Com o sistema, a empresa vai criar uma plataforma de pedidos online para integrar os canais de venda.

“Com a plataforma também é possível aumentar o ticket médio e volume de pedidos, auxiliar na recomendação de produtos de clientes, criar campanhas segmentadas, obter inteligência na análise de cenários, ter o processamento dos pedidos em tempo real”, detalha André Reis, executivo de contas da FH.

A expectativa da empresa é oferecer maior agilidade e contar com informações preditivas e acompanhamento online.

“A ideia é possibilitar que a força de vendas seja uma parceira das melhores soluções para o negócio do cliente, além de criar uma interação quase ‘presencial’ para os envolvidos no processo”, diz o CIO da Marluvas.

Com início em outubro, o projeto de implementação deve se estender por seis meses.

A Marluvas tem 11 unidades no Brasil e liderança de mercado entre os consumidores de calçados de segurança. A empresa também fornece luvas em parceria com a empresa americana MCR.

Fundada em 1999, a FH é uma das maiores consultorias SAP do país, com 250 clientes ativos, 700 colaboradores e seis sedes – Curitiba, São Paulo, Porto Alegre, Joinville, Rio de Janeiro e Brasília. 

Recentemente, a companhia foi adquirida pela Itelligence, uma consultoria SAP alemã que é parte do grupo japonês  NTT Data.

FH fecha contrato de implementação SAP S/4HANA e GUEPARDO com uma das maiores fabricantes de fixadores do Brasil


Posted in outubro 31, 2019 by admin
image-1

 

Com o objetivo de profissionalizar e alavancar ainda mais o negócio, a Metalúrgica Fey, uma das maiores fabricantes de fixadores do Brasil e fornecedora para a indústria automotiva e agrícola, acaba de fechar com a FH, empresa de tecnologia especializada em processos de negócios e software, um contrato de implementação do SAP S/4HANA, Solução Fiscal GUEPARDO e suporte AMS, para a sustentação após o projeto. Em fase de planejamento, o trabalho está previsto para iniciar em novembro.

 

Fernando Fey, Diretor financeiro e administrativo na Metalúrgica Fey, assina contrato com a FH.

Com duração prevista de 10 meses, a implementação acompanha a transformação digital da empresa, que aposta na mudança de ERP e, para isso, optou por um parceiro com experiência na indústria de manufatura, conhecimento técnico, estrutura e profissionais capacitados.

O projeto de implementação do SAP S/4HANA permitirá que a companhia tenha  maior governança corporativa, segurança e confiabilidade para a tomada de decisões, eficiência por meio de informações em tempo real, visão global de todos os processos operacionais, entre outros benefícios, que visam otimizar as áreas de negócios.

A governança fiscal e tributária também será um dos principais ganhos com a implementação do GUEPARDO, assegurando maior visibilidade gerencial do processo tributário, a correta apuração, geração e entrega das suas obrigações fiscais.

Localizada em Santa Catarina, em Indaial, a Metalúrgica Fey, após uma pesquisa e validação de mercado, também optou pela FH por se identificar com uma solução fiscal que atende as necessidades de entregas ao Fisco, além do suporte especializado. Outro fator decisivo para a escolha, foi a presença local da FH, que possui uma de suas unidades de negócio em Joinville (SC).

Foto: Henrique Ogawa – Account Executive FH, Rodrigo Ribeiro – Head of Sales FH, Jeferson Clay Hoffmann – Gerente de TI na Matalúrgica Fey, Fernando Fey – Diretor financeiro e administrativo da Metalúrgica Fey e Günter Lothar Gehrke, VP da FH.

 

(mais…)

Como ressarcir os valores de ICMS através da CAT 42/2018?


Posted in outubro 17, 2019 by admin
image-1

O ICMS é um tributo estadual que possui incidência em quase todas as operações comerciais e se destaca pela complexidade na interpretação e aplicação das regras da legislação. Isso ocorre porque cada unidade federativa possui uma tabela própria para a tributação dos produtos e/ou serviços.

Com o intuito de conter a sonegação e facilitar as formas de fiscalizar o recolhimento do ICMS, os governos estaduais criaram o ICMS recolhido por Substituição Tributária, que substitui o contribuinte, antecipando o recolhimento do imposto.

O governo do estado de São Paulo, através da portaria CAT 17 de 05/03/1999, instituiu os procedimentos relacionados ao complemento ou ressarcimento do imposto retido por sujeição passiva por substituição para o estado de São Paulo, e dispõe sobre os procedimentos correlatos.

Com o decorrer dos anos o fisco foi evoluindo seus procedimentos de fiscalização, adequando os mesmos às novas realidades do sistema público de escrituração digital, substituindo os procedimentos da CAT 17/99 pelos descritos na CAT 158/15 e posteriormente pela CAT 42/18.

O que é a CAT 42?

O arquivo digital referente as informações da Portaria CAT 42/2018, reúne as informações de complemento e ressarcimento do ICMS devido por substituição tributária. O arquivo representa a movimentação (entrada e saída) das mercadorias sujeitas ao regime da substituição tributária, demonstrando sobre quais operações o contribuinte poderá os créditos ou não.

A Portaria CAT 42/2018, faz parte do Programa “Nos Conformes” (Lei Complementar nº 1.320, de 06 de abril de 2018), que cria condições para a construção contínua e crescente de um ambiente de confiança recíproca entre os contribuintes e a Administração Tributária.

Registros da CAT 42/2018

R-0000: Abertura do arquivo digital e identificação do contribuinte;

R-0150: Tabela de cadastro do participante;

R-0200: Identificação do item;

R-0205: Código item anterior (não obrigados ao SPED);

R-1050: Registro de saldos;

R-1100: Registro de documentos fiscal eletrônico;

R-1200: Registro de documento fiscal não-eletrônico.

Situações em que é possível o ressarcimento 

# Base do valor do imposto retido maior que a base de venda ao consumidor ou usuário final: Ressarcimento pela diferença da base de cálculo da substituição tributária da aquisição e o preço efetivo de venda ao consumidor final.

# Fato gerador presumido não realizado: Ressarcimento sempre que existir pagamento antecipado e não existir uma operação subsequente tributada da mesma mercadoria.

# Saída subsequente amparada por isenção ou não-incidência: Ressarcimento pelas saídas amparadas por benefícios fiscais ou não incidência do ICMS, como por exemplo, exportação.

# Saída destinada a outro Estado: Ressarcimento pelas saídas interestaduais de mercadorias sujeitas à nova retenção.

Validações feitas pelo fisco

Validador do e-ressarcimento: Valida a montagem e estrutura dos dados e informações como:

# Dados Cadastrais

# Informações de Participantes

# Totalizadores de Campos

# Movimentação Diária dos Estoques

 

FLUXO DO RESSARCIMENTO NA SOLUÇÃO FISCAL GUEPARDO

Principais dificuldades

  • Correta Interpretação e aplicação das regras e legislação;
  • Documentos fiscais que contemplem as informações necessárias para esse atendimento;
  • ERP’s não localizados para atender as regras definidas na obrigação;
  • As informações da base de cálculo do imposto retido devem estar na base de dados;
  • Os Códigos Fiscais de Operação nas notas fiscais de entrada, devem ser revisados;
  • Processos das empresas desalinhados para o atendimento da Portaria CAT 42;
  • Códigos fiscais de operação incorretos.

 Benefícios do ressarcimento

Aumento do fluxo de caixa: Os créditos são lançados mensalmente na apuração, diminuindo o valor do ICMS a pagar, melhorando o fluxo de caixa da empresa.

Redução da carga tributária: É possível recuperar o ICMS pago em duplicidade (bitributação), reduzindo a carga tributária da empresa.

Aumento da competitividade: O custo operacional diminui, proporcionando melhor precificação dos produtos e aumentando a competitividade da empresa.

A FH oferece aos seus clientes um pacote de serviços com amparo legal e sistêmico, realizado por pessoal qualificado e com larga experiência para executar os processos necessários para a recuperação de ICMS com base na CAT-42/18.

Fale com nossos especialistas e verifique a possibilidade de recuperar de valores de ICMS Próprio e ICMS ST de até 60 meses, ou seja, dos últimos 5 anos (baseado na Portaria CAT 42/18 e RICMS/00).

 

Como um ERP Inteligente pode acelerar minha produção?


Posted in outubro 14, 2019 by admin
image-1

Em um mercado tão dinâmico, com variabilidade da demanda e múltiplos sistemas de instalações distribuídas, dados levantados pela SAP apontam que hoje 17% das empresas possuem equipamentos de armazenagem para gerenciar de forma inteligente os horários e materiais de frota e, até 2020, 10% dos dados do universo digital virão de um sistema integrado.

Ao levar em consideração que o SAP S/4HANA é capaz de otimizar a rotina industrial de imediato com redução de 10% na análise de relatórios de operações, negócios e custos, é importante lembrar que o segmento enfrenta dificuldades semelhantes e que podem ser solucionadas ao aderir a tecnologia cloud mais promissora do mundo SAP: O S/4HANA Cloud.

Plataforma simplificada

Não precisamos ir muito longe para encontrar que a primeira dificuldade em comum é manter a mais alta qualidade, com preços competitivos. Para isso, o S4HANA conta com uma plataforma simplificada que permite a troca de dados em tempo real entre as áreas de vendas, serviços ao cliente e líderes empresariais. Essa ampliação das oportunidades de vendas pode aumentar de 15% a 20%.

Supply Chain com S4HANA

No que diz respeito a cadeia de suprimentos, a implementação do S4HANA é responsável pela redução de 12% na quantidade de dias do inventário, que envolve a diminuição de reabastecimentos e economia de 10% nos custos de logística. Além disso, a produtividade da cadeia de fornecimento pode aumentar em até 15% devido às opções de desconto no pagamento antecipado, que maximizam às ordens de inventários e o acompanhamento das matérias-primas em tempo real.

E onde tudo isso vai chegar?

Para quem almeja aumentar a eficiência operacional em até 60%, o S4HANA é o verdadeiro acelerador no setor de máquinas industriais e equipamentos, pois facilita a gestão das operações e os clientes podem experimentar um serviço de excelência e entrega superior.

Por essas e outras que o SAP S/4HANA implementado pela FH lhe ajudará a conectar a sua indústria com a transformação digital e se destacar no mercado com informações em tempo real. Conte com a nossa parceria!

Forte aliança para negócios inovadores de SAP entre Alemanha e Brasil!


Posted in outubro 3, 2019 by admin
image-1

Grupo itelligence chega a um acordo para adquirir participação majoritária da FH no Brasil.

São Paulo/Bielefeld, 3 de outubro de 2019 – O grupo itelligence, empresa líder mundial de consultoria SAP e parte do Grupo NTT DATA, anunciou hoje o acordo para adquirir a participação majoritária na FH S.A. (FH) para entrada no mercado brasileiro de SAP. Em concordância com os procedimentos usuais de regulação do mercado, o fechamento da transação depende agora do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), assim como do cumprimento de outras condições regulamentares. A liberação do CADE está prevista para as próximas semanas.

A FH, fundada em 1999, é uma das principais empresas em software e serviços SAP do Brasil. Suas soluções fiscais são utilizadas por empresas que, juntas, respondem por mais de 8% do PIB brasileiro. Globalmente, a FH também ocupa uma posição de destaque: na América Latina, a FH é líder no fornecimento do portfólio SAP Customer Experience e tem experiência em projetos de Rollout SAP em mais de 30 países.

Norbert Rotter, CEO da itelligence AG, afirma: “Para o grupo itelligence, que conta com 26 subsidiárias próprias, a aquisição da FH significa uma expansão estratégica no mercado latino-americano. Ganhamos 700 colegas de SAP em seis unidades no Brasil, que agora fazem parte de uma equipe global de 9,2 mil colaboradores. Os ativos de propriedade intelectual da FH, combinados às tecnologias inovadoras da SAP, nos auxiliarão no crescimento contínuo dentro e fora do Brasil. ”

Com a aquisição, o grupo itelligence amplia sua presença em uma das regiões de maior crescimento econômico do mundo. Segundo a IDC e a Gartner, o Brasil é o oitavo maior mercado mundial de TI, com uma expansão de 9,8% em 2018, sendo esperado um crescimento significativo até 2024, acima da média mundial.

Diante do aumento dos requisitos legais de transparência e compliance no Brasil, cresce a demanda por softwares de ERP e soluções de gestão financeira. Ambos os parceiros veem grande potencial de crescimento também nas áreas de marketing, CRM, e-commerce e IoT (Internet das Coisas).

De acordo com Ricardo Fachin, CEO da FH: “Ao longo de mais de 20 anos, geramos conhecimento em diferentes processos de negócio e desenvolvemos ofertas de software e serviços que auxiliam empresas dos setores de manufatura, agroindústria, varejo, serviços, financeiro e de utilities. Apostamos na inovação para simplificar os negócios dos nossos clientes. Em 2018, apresentamos o ECG, nosso software de serviços fiscais cloud, e, em 2019, habilitamos na solução fiscal GUEPARDO as funcionalidades de machine learning.

Nesta nova fase, contamos com a expertise e a presença global do grupo itelligence para fortalecer nossa posição no mercado brasileiro e ampliar nossas ofertas de software e serviços. Isto resultará em novas oportunidades não só para a empresa, mas também para os nossos colaboradores. Agora também estamos mais qualificados para satisfazer as necessidades dos clientes com operações internacionais e poderemos consolidar ainda mais a nossa posição como um dos principais parceiros estratégicos de tecnologia no Brasil.”

Ambas as partes optaram por sigilo sobre o valor de compra da transação.

Contato para a imprensa Brasil:

Smartcom Inteligência em Comunicação

Karen Krinchev

Assessora de Imprensa FH

Tel.: +55 11 9 95989-7537 / (43) 9 9612-2711 (WhatsApp)

E-mail: karen.krinchev@smartcom.net.br

Contato para a imprensa internacional:

Head of Corporate Public Relations itelligence AG

Silvia Dicke

itelligence AG

Tel.: +49 (0) 521 / 9 14 48 – 107

E-mail: silvia.dicke@itelligence.de

 

FH

A FH é uma empresa brasileira com sólida trajetória de crescimento. Como uma grande parceira da SAP, presta serviços e comercializa software. Possui uma oferta de ponta a ponta, incluindo SAP S/4HANA, SAP C/4HANA e softwares fiscais próprios (GUEPARDO e ECG). Como SAP Gold Partner, ela atende seus clientes em seis unidades no Brasil e conta com um centro de suporte com certificação PCoE (SAP Partner Center of Expertise) em Curitiba.

 

itelligence

O grupo itelligence transforma ambientes de TI e processos comerciais combinando software e tecnologias SAP inovadores com serviços e produtos desenvolvidos internamente.  Como SAP Global Platinum Partner, o grupo itelligence apoia pequenas, médias e grandes empresas em todas as fases da sua transformação digital. A linha de serviços do grupo itelligence inclui consultoria de estratégia e transformação de TI, implantação e implementação de software e ainda gestão de aplicativos e serviços gerenciados em nuvem. Os alicerces para a excelência do grupo itelligence nesses serviços são sua presença local, suas capacidades globais e sua ampla expertise no ramo. O grupo itelligence se alia aos clientes para criar novas e inovadoras oportunidades de negócios por meio do uso da TI – para cada faceta de atividade do cliente. Milhares de clientes satisfeitos já depositaram sua confiança no grupo itelligence, muitos desde a fundação da empresa há 30 anos atrás. Numerosos prêmios SAP e os principais analistas de mercado corroboram a contribuição para a inovação e o sucesso comercial de longo prazo do grupo itelligence. O grupo itelligence faz parte do grupo global NTT DATA e emprega cerca de 9,2 mil pessoas em 26 países. Em 2018, o grupo itelligence gerou 926,6 milhões de euros em receitas totais.

Page /